Perfil do país

FILIPINAS

O assassínio de 22 fiéis na missa dominical e a mutilação de outros 100 na Catedral Católica de Jolo, em Janeiro de 2019, deitou por terra todas as dúvidas sobre a continuação da ameaça por parte dos militantes islamitas. O medo ainda era grande após o cerco de Marawi por extremistas islamitas, que foram finalmente derrotados em Outubro de 2017, depois de cinco meses de cerco. A maior parte da cidade de Marawi ficou danificada, incluindo a catedral católica. O Vigário-Geral, Padre Teresito Suganob, e 15 outros cristãos foram raptados(1). Ao longo do tempo, mais de 1.000 pessoas morreram e 400.000 ficaram deslocadas.

O Presidente Rodrigo Duterte tem sido hostil para com a Igreja Católica ao longo do seu tempo de mandato, referindo-se ao clero Católico como “filhos da p***” por criticarem a sua política de atirar a matar no combate às drogas. Várias organizações Católicas foram alvo das agências governamentais. A renovação da licença da emissora de rádio Catholic Media Network foi bloqueada no Congresso(2). Vários sacerdotes foram atingidos a tiro por atacantes desconhecidos. Estes ataques podem ter sido provocados pela oposição ao seu activismo na defesa do ensino social da Igreja. Por exemplo, o Padre Marcelito Paez foi morto depois de ajudar um preso político a ser libertado(3).

1. Reinhard Backes, “The reconstruction of the city of Marawi will take years”, Ajuda à Igreja que Sofre (Internacional), 6 de Abril de 2018, https://acninternational.org/interviews/philippines-the-reconstruction-ofthe-city-of-marawi-will-take-years/ (acedido a 14 de Junho de 2019).

2. “Filipinas”, Relatório sobre a Liberdade Religiosa no Mundo, 2018 report, https://religious-freedom-report.org/ptp/report-ptp/?report=2674; “Church vs Duterte: Lawmakers told to renew licence for Catholic radio stations”, Asian Correspondent, Fevereiro de 2018, https://asiancorrespondent.com/2018/02/church-vs-duterte-lawmakerstold-renew-licence-catholic-radio-stations/ (acedido a 14 de Junho de 2019).

3. Mark Saludes, “Philippine diocese bids to seek justice for slain priest”, UCANews, 13 de Abril de 2018, https://www.ucanews.com/news/philippine-diocese-bids-to-seek-justice-for-slain-priest/82037 (acedido a 14 de Junho de 2019).

4. “Australian nun released after arrest in Philippines for ‘illegal political activities’, Guardian, 17 de Abril de 2018, https://www.theguardian.com/world/2018/apr/17/australian-nun-arrested-in-philippines-for-illegal-politicalactivities; Joe Torres, “Philippine religious leaders claim government moves to silence Church”, UCANews, 26 de Abril de 2018, https://www.ucanews.com/news/philippine-religious-leaders-claim-govt-moves-to-silencechurch/82158 (ambos os sites foram acedidos a 14 de Junho de 2019). Ganhou uma suspensão no final de Junho de 2108: Jose Torres, “Nun’s missionary visa restored”, Catholic Times, 22 de Junho de 2018, p. 1.

5. “Catholic priest shot dead in Philippines”, SBS, 11 de Junho de 2018, https://www.sbs.com.au/news/catholicpriest-shot-dead-in-philippines (acedido a 14 de Junho de 2019).

6. O Governo apresenta um número oficial mais baixo de 4.999. Ted Regencia, “Philippines’ Duterte: ‘Kill those useless bishops’”, Al Jazeera, 5 de Dezembro de 2018, https://www.aljazeera.com/news/2018/12/philippinesduterte-kill-useless-catholic-bishops-181205132220894.html (acedido a 1 de Julho de 2019).

7. “Cathedral Bombing Appears to Make Terrorist Statement after Referendum in Philippines”, Morning Star News, 4 de Fevereiro de 2019, https://morningstarnews.org/2019/02/cathedral-bombing-appears-to-make-terrorist-statementafter-referendum-in-philippines/; John Newton, “Filipino Church calls for prayer and solidarity following bomb attack”, Notícias da Ajuda à Igreja que Sofre (Reino Unido), 28 de Janeiro de 2019, https://acnuk.org/news/filipinochurch-calls-for-prayer-and-solidarity-following-bomb-attack/ (acedido a 14 de Junho de 2019).

Abril de 2018

A Irmã Patricia Fox, de 71 anos, foi detida e presa pelo Gabinete de Imigração. A irmã australiana, que trabalhava no país há 27 anos, foi presa por “actividades políticas ilegais”. Embora tenha sido libertada no dia seguinte, recebeu ordens para abandonar o país no prazo de trinta dias. O sacerdote redentorista Padre Oliver Castor considerou que esta acção do Governo era uma tentativa de “impedir a Igreja de trabalhar com os pobres”.(4)

Junho de 2018

O Padre Richmond Nilo foi morto a tiro quando se preparava para celebrar a Eucaristia do fim do dia em Zaragoza, província de Nueva Ecija, no domingo, dia 10. Dois homens armados não identificados dispararam sobre o sacerdote através de uma janela. Este foi o terceiro sacerdote morto em seis meses.(5)

Dezembro de 2018

O Presidente Rodrigo Duterte atacou verbalmente os bispos católicos ao dizer: “Estes bispos que vocês têm, matem-nos. São uns imbecis inúteis. Só sabem criticar.” Os comentários foram feitos após nova oposição por parte da Igreja à guerra do presidente contra as drogas, na qual mais de 20.000 pessoas foram mortas desde que foi lançada em 2016.(6)

Janeiro de 2019

Duas bombas explodiram durante a Eucaristia dominical na Catedral de Nossa Senhora do Monte Carmelo, em Jolo, a 27 de Janeiro, matando pelo menos 22 pessoas e ferindo mais de 100. O ataque foi reivindicado pelo grupo islamita Abu Sayyaf, associado ao Daesh (ISIS), que tinha sido excluído das negociações entre rebeldes e Governo que levaram ao referendo da semana anterior, na sequência do qual foi criada a Região Autónoma de Bangsamoro, na muçulmana Mindanau.(7)

Mais artigos

NIGÉRIA

“Há um objectivo claro: islamizar todas as áreas que

IRAQUE

Os Cristãos regressaram lentamente às suas cidades e aldeias

ÍNDIA

Durante o período em análise, houve relatos de ataques

EGIPTO

O número de grandes ataques à bomba a igrejas

CHINA

As dificuldades sentidas pelos crentes aumentaram, pois o novo

PAQUISTÃO

Os Cristãos estão sujeitos a perseguições violentas e discriminação,

SUDÃO

Em Maio de 2019, o Conselho Militar de Transição