Perfil do país

ÍNDIA

Durante o período em análise, houve relatos de ataques a Cristãos em 24 dos 29 estados da Índia. De acordo com uma estimativa, houve 440 incidentes contra Cristãos em 2017, 477 em 2018 e 117 no primeiro trimestre de 2019.(1) Os ataques incluem as mortes de convertidos(2) e violência sexual, como por exemplo a violação em grupo de cinco mulheres que trabalhavam numa ONG cristã em Jharkhand.(3) Mais de 100 igrejas fecharam portas em 2018, devido a ataques extremistas ou intervenção das autoridades.(4) De acordo com um estudo, não só a violência comunitária se manteve elevada, mas também a incapacidade das autoridades em lidar com os ataques a minorias religiosas gerou um clima de impunidade.(5) “[Grupos e organizações que desejem promover o nacionalismo cultural e religioso estão a tornar-se mais ousados”, disse o Bispo Theodore Mascarenhas da Conferência Episcopal Católica da Índia.(6) Dados do censo que mostram que o número de hindus diminuiu para menos de 80% causaram preocupação entre os nacionalistas, que acreditam que as conversões forçadas estão a mudar a sociedade. Durante as eleições de Maio de 2018 em Karnataka, circulou uma carta falsa do Arcebispo Machado de Bangalore alegando que a Igreja Católica estava a planear realizar proselitismo na comunidade hindu de Lingayat.(7) Nove dos 29 estados da Índia têm leis “que restringem as conversões religiosas”.(8)

1. Persecution Relief, Report 2017, p. 5; Persecution Relief, Report 2018, p. 22; Persecution Relief, 1st Quarter Report 2019, p. 4.

2. “Two Christians Killed in Separate States in India”, Morning Star News, 26 de Fevereiro de 2019, https://morningstarnews.org/2019/02/two-christians-killed-in-separate-states-in-india/ (este e todos os sites a seguir relativos ao perfil de país da Índia foram acedidos a 10 de Junho de 2019, excepto indicação em contrário).

3. Byarshadr Zargar, “5 female activists gang-raped at gunpoint, Indian police say”, CBS, 22 de Junho de 2018, https://www.cbsnews.com/news/india-activists-gang-rape-gunpoint-sexual-attack-humantrafficking-jharkhand/ (acedido a 4 de Fevereiro de 2019).

4. Abbie Llewelyn, “Christianity Crackdown: Hindu extremists Attack Indian believers – 100 churches Shut Down”, Daily Express, 27 de Março de 2019, https://www.express.co.uk/news/world/1105848/indianews-Christian-persecution-hindu-shut-church-violence-christianity-crackdown

5. Center for Study of Society and Secularism & Minority Rights Group International, A Narrowing Space: Violence and discrimination against India’s religious minorities, Junho de 2017, p. 2.

6. “India”, Religious Freedom in the World report 2018, Ajuda à Igreja que Sofre, https://religious-freedomreport.org/pdf_en/?pais=414

7. Ibid.

8. Departamento de Estado Norte-Americano, “India”, International Religious Freedom Report 2018, https://www.state.gov/reports/2018-report-on-international-religious-freedom/india/ (acedido a 21 de Junho de 2019).

9. “Violence against Christians Ratchets Up in Southern India”, Morning Star News, 9 de Outubro de 2018, https://morningstarnews.org/2018/10/violence-against-christians-ratchets-up-in-southern-india/

10. “House Church in India’s Chhattisgarh State Attacked by Mob of Hindu Radicals”, International Christian Concern, 23 de Fevereiro de 2019, https://www.persecution.org/2019/02/23/house-church-indiaschhattisgarh-state-attacked-mob-hindu-radicals/

11. “Officials Destroy Christian School, Hostel – and Founder’s Home – in Eastern India. Demolition crew beats director and his parents”, Morning Star News, 6 de Junho de 2019, https://morningstarnews.org/2019/06/officials-destroy-christian-school-hostel-and-founders-home-in-eastern-india/

Setembro de 2018

Uma idosa cristã foi espancada na aldeia de Veppur, Tamil Nadu, no festival de Ganesha Chaturthi, a 13 de Setembro. Quatro crentes de um grupo que transportava uma estátua de Ganesha obrigaram a idosa a parar, dizendo-lhe que, ao andar na estrada, ela tinha tornado a estrada impura e tinha contaminado o festival. Os homens atiraram pedras contra os Cristãos que tentaram salvar a mulher, 10 dos quais sofreram ferimentos ligeiros. Um residente disse: “Eles disseram-nos: ‘Nós pertencemos ao [grupo extremista hindu] RSS, e vocês são cristãos. Não podemos andar ambos na mesma estrada…’”(9)

Fevereiro de 2019

Uma multidão com cerca de 40 pessoas atacou a Igreja Filadélfia, na aldeia de Karkeli, perto da capital estatal Chhattisgarh, em Raipur, a 3 de Fevereiro. Os crentes foram espancados com paus e 15 pessoas tiveram de receber tratamento hospitalar. Políticos foram acusados de incitar os aldeãos a atacarem a igreja. De acordo com os relatos, os aldeãos hindus bloquearam os aldeãos cristãos do fornecimento de água, proibiram-nos de enterrarem os seus mortos e recusaram-se a dar-lhes empregos depois de eles não terem aceitado participar em práticas hindus. Alegadamente, a polícia que investigou o ataque disse aos Cristãos que eles seriam expulsos se continuassem a pregar.(10)

Maio de 2019

Responsáveis locais enviaram 50 trabalhadores para demolir uma escola e uma residência para crianças de uma minoria étnica geridas pela igreja perto da aldeia de Lichapeta, no estado de Odisha. O director, Vijay Kumar Pusuru, disse: “Quando protestámos pacificamente, bateram-nos”. Os problemas começaram depois de um líder do grupo local do Rashtriya Swayamsevak Sangh ter afirmado que a escola estava a evangelizar as crianças, uma alegação que Pusuru nega. A demolição foi ordenada depois de as autoridades terem “perdido” os documentos relativos ao pedido de loteamento do terreno da escola. Na residência viviam 100 dos 250 alunos da escola. Com a destruição da residência, 12 crianças que ficaram sem abrigo foram alojadas noutro local.(11)

More articles

NIGÉRIA

“Há um objectivo claro: islamizar todas as áreas que

IRAQUE

Os Cristãos regressaram lentamente às suas cidades e aldeias

EGIPTO

O número de grandes ataques à bomba a igrejas

CHINA

As dificuldades sentidas pelos crentes aumentaram, pois o novo

PAQUISTÃO

Os Cristãos estão sujeitos a perseguições violentas e discriminação,

SUDÃO

Em Maio de 2019, o Conselho Militar de Transição